Tapeçarias,Tapetes, Carpetes e bordados em S.M.Feira

Somos uma Empresa de Tapeçarias de Alta Qualidade e Personalizadas situada em S. Paio de Oleiros, Concelho de Santa Maria da Feira.

Temos igualmente ao vosso dispor um Armazém em Ovar. Há mais de 45 anos no mercado das Tapeçarias, somos já uma referência de Qualidade e Diversidade de produtos.

Utilizamos as melhores Tecnologias Disponíveis para fabricarmos os nossos produtos, com uma excelente Qualidade de forma a satisfazermos as mais variadas necessidades dos nossos Clientes! Somos uma Empresa em constante evolução, pois temos como filosofia desenvolver e inovar novos produtos e técnicas, no sentido de um constante melhoramento dos nossos produtos!

Visite o nosso site, onde encontrará os nossos Catálogos e Fichas Técnicas com todos os nossos produtos e as Novidades que vamos lançando no mercado. Teremos igualmente todo o prazer em vos receber numa das nossas instalações

– VISITE-NOS!

Produtos e Serviços

Aqui pode encontrar a Melhor Tapeçaria:               

- Bordados Manuais

- Capachos

- Chenille Manuais

- Tapetes Infantis

- Nodados

- Peles Naturais

- Shaggys Manuais e Mecânicos

- Acrilicos

- Tufados

- Viscose

- Passadeira Taba

- Tatetes WC

- Frissé

- Heatset

- Flat Weave


Contactos

facebook
Morada:

Rua do Ateneu
4536-907 S. Paio de Oleiros

Região:

Grande Porto

E-mail:

apoioaocliente@netsearch.pt

Horário:

8h ás 19h

Encerramento:

Domingo

Website:

http://www.netsearch.pt


Envie a sua mensagem

Publicação dos preços de referência dos combustíveis adiada
No final de Setembro foi garantido que os preços de referência dos combustíveis iam passar a estar disponíveis a partir do final de Outubro. Contudo, isso não aconteceu. E esta sexta-feira o secretário de Estado da Energia explicou que a proposta de metodologia dos preços de referência dos combustíveis será publicada a 14 de Novembro.
S&P 500 e Dow Jones marcam recordes de fecho
As bolsas do outro lado do Atlântico terminaram a sessão desta sexta-feira em terreno positivo, sustentadas pelo anúncio inesperado do Banco do Japão relativo a um aumento dos estímulos à economia nipónica.
PSD diz que só devolve parte dos salários, PS diz que devolve tudo, CDS fica calado
A polémica estalou na quinta depois de Passos Coelho ter admitido que a sua intenção era manter cortes nos salários do Estado em 2016. O PS clarificou entretanto a sua posição, mas o CDS manteve-se em silêncio.